Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 25 de Junho de 2018 | 09:01
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quinta-Feira, 14 de Junho de 2018, 15h:55
Tamanho do texto A - A+

Campo Grande é a primeira do Brasil com residencial para famílias de baixa renda

Residencial Itambé inaugura modalidade “Faixa 1,5” do programa Minha Casa Minha Vida

Esthéfanie Vila Maior
Capital News

Rosana Moura / Governo de MS

Campo Grande é a primeira do Brasil com residencial para famílias de baixa renda

72 famílias foram beneficiadas com casa própria

 

Apartamentos do programa Minha Casa Minha Vida, adquiridos com subsídio do Governo de Mato Grosso do Sul, foram entregues para 72 famílias, nesta quarta-feira (13), aniversário do padroeiro de Campo Grande Santo Antônio.

 

O Residencial Itambé é o primeiro da modalidade “Faixa 1,5” a ser entregue no Brasil. A modalidade foi desenvolvida para famílias que têm renda mensal de até R$ 2.350,00.

 

A vice-governadora, Rose Modesto esteve presente no evento. “O nosso trabalho é desenvolvido para atender a necessidade das famílias que sempre sonharam com a casa própria. Sabemos da crise que estamos enfrentando, mas com garra e humildade estamos conseguindo vencer os obstáculos. Fico feliz em saber que vocês, a partir de hoje, não terão mais que gastar com aluguel, o dinheiro das parcelas mensais serão investidos no imóvel”.

 

Subsídios

Quem tem cadastro na Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab) pode receber até R$ 6 mil de complemento do Governo do Estado para financiar a moradia. O valor mínimo é de R$ 1,5 mil.

 

O benefício depende da apresentação das contas ativas e inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), além da autorização para utilização do salto até o limite necessário para aquisição do financiamento.

 

Em Campo Grande, 563 famílias foram atendidas pelo Programa, totalizando um valor de R$ 2.934.383,79, até o dia 12 de junho. Para a diretora-presidente da Agehab, Maria do Carmo Avesani Lopez, os novos empreendimentos movimentam a economia da cidade. “Além de oferecer o acesso à casa própria, essa modalidade gera empregos para Mato Grosso do Sul. Além do residencial Itambé, outros empreendimentos já estão em construção na Capital, além de Dourados onde também existe obras em andamento”.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix